Info-Fashion No.2: Miguel Adrover

Info-Fashion No.2: Miguel Adrover

As coleções tamáticas de Miguel Adrover, que se inspiram frequentemente nas pessoas e culturas que observa em Nova Iorque e nas suas viagens, são únicaspeça sua iterpretação autêntica do vestuário cotidiano. Tendo nascido em uma pequna aldeia em Maiorca em 1965. Adrover mudou-se para Nova Iorque em 1991 e começou a produzier uma linha de t-shirts personalizadas com seu amigo DouglasHobbs, e quatro anos mais tarde, abriram juntos uma boutique, a “Horn”.

Androver é um autodictada, tendo a sua carreira sido influenciada por amigos e apoiantes, e não por professores e exames. Em 1999, sua primeira coleção, Manaus-Chiapas-NYC, foi apresentada na Semana da Moda de Nova Iorque. A sua estréia, em que apresentou roupa de segunda mão decomposta e com um corte vistuoso, foi acolhida com perplexidade e aplausos. Especialmente as suas peças recicladas tem impressionada a cena da moda, e para sua coleção Primavera/Verão 2001, Androver concebeu um requintado casaco à partir de um colchão que tinha sido jogado fora por Quentin Crisp – e que faz agora parte da coleção de moda do Metropolitan Museum of Arts. Em Junho de 2000, venceu o prêmio CFDA na categoria de melhor novo estilista e o Pegasus Apparel Group começou a financiar a sua marca, tendo essa colaboração durado até Outono de 2001, quando seus temas multiculturais e as suas reinvidicações políticas deixaram de ser bem vistos na era pós – 11 de Setembro.

Depois de se separar da Pegasus, Adrover reconstruiu a sua reputação e o seu estúdio e voltou a apresentar um desfile na Primavera/Verão 2003, com uma coleção que primava pelo corte espledoroso denominada “Citizens of the World”. Mais uma vez, o estilista prestava homenagem à mistura cosmopolita de nacionalidades existentes em Nova Iorque, tendo o desfile coroado com um vestido azul-claro talhado a partir de uma bandeira das Nações Unidas.

Em 2005, Adrover transferiu seu estúdio para a Espanha. Caracterizando-se pela diversidade de influências, pela atitude desafiante e uma costura imaculada, o estilo de Adrover abriu caminho a uma nova geração de estilistas inovadores que adotou Nova Iorque como sua casa.

By Susie Rushton, editado por Terry Jones & Susie Rushton

Foto de Christophe Rihet 2002

Miguel-androver-christophe-rihet

Escrito por

Por muitos anos eu venho querendo meu espaço por aqui e um meio de dividir muita coisa que vejo de lindo e de como posso ajudar as pessoas a viverem melhor ou pelo menos prestar mais atenção ao belo, viver mais saudável e mais feliz, e naturalmente só atrair pessoas boas e contentes. Aquelas que te levantam e aumentam o astral.

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Alessandra Marzano

Vou falar de vários assuntos diferentes já que é muito difícil somente prestar atenção em uma única coisa. O mundo é tão vasto e a vida muito curta; todos os dias me surpreendo e me emociono com nosso planeta. O foco será sempre no bom, no positivo, no produtivo e no feliz.
MEU INSTAGRAM